sábado, 24 de setembro de 2011

Sujeito às incertezas do acaso...

Quanta confusão cabe em um ser humano
Quantos sentimentos distorcidos podem nos pertencer
Quantos nós vamos desatar até restarmos você e eu
Quantos outros vão passar até você ficar


Quanta convicção cabe dentro de cada si
Quantos sentimentos sinceros vão se distorcer depois de nos pertencer(mos)
Quantos 'eu' sem você vão aparecer até separar nosso 'nós'
Quantos outros vão chegar até você sair


2 comentários:

gabs. disse...

e como responder todas essas incertezas sem antes viver uma a uma? ;s

--

não conhecia seu lado 'poetera' O.O
hahaha
eu adorei.
e adorei o banner novo (já comentei isso antes?)

:*

Lulu on the sky disse...

Ah Aninha quem me dera ter as respostas pra todas as incertezas da vida.
Big Beijos