segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Só mais uma do amor

Uma das coisas que aprendi nessa vida é que amor não acaba assim de uma hora pra outra, da noite pro dia. Amor permanece, cresce mesmo sem alimento. Amor fica mesmo quando a parte amada vai embora.

É besteira, tolice, criancice acreditar que depois do fim a gente vai dormir como se o amor nunca tivesse existido ali. Porque o amor dura e dura é a vida de quem o evita.

A gente muda o amar e o amor muda também. Se transforma em outra forma de sentimento que aos poucos vai minguando e a gente vai se adaptando ao que sobra.


Eu costumo amar até o fim porque amor tem um pouco de esperança. Amando até a última gota sinto tudo que amar pode proporcionar. Da urgência da presença até a negligência na ausência. Vivo essa delícia e essa dor de estar in love com o meu amor.

Nenhum comentário: