sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Ar

Às vezes parece que não vamos superar 
até esquece que nada é feito pra durar
Às vezes amanhece e há preguiça de levantar 
de tanto que enlouqueceu à noite sem descansar
Às vezes a gente se aborrece sem querer perdoar 
e adoece sem saber (se) amar


segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Nas rimas das vida

Um dia vou sair dessa defensiva
Vou pra cima
Quero ver

Um dia vou esquecer a morfina
Vou pra briga
Deixar doer

Um dia vou te olhar de lado
Jogar pro alto
Vai me perder

Um dia vou cantar vitória
no fim desse dia
Vou te esquecer 

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Como tudo na vida...

Quando passa a euforia, depois que deixa de ter novidade, é que você enxerga o que realmente importa.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Tempo próprio

Em todo o tempo a gente quer que algumas coisas sejam para sempre. Mesmo sabendo que nada dura tanto, a gente mantem a ilusão de que o que nos faz bem nunca acabará. Mas, na real, não importa nossa vontade, cada coisa tem seu próprio tempo. E seja o que for, independentemente da nossa necessidade, do nosso desejo, um dia acaba.

sábado, 21 de novembro de 2015

Quando

Luz quando breu
Afago quando desprezo

Esperança quando dúvida
Certeza quando confusão

Riso quando lágrimas
Amor quando dor

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Sobre ir sem saber e não saber voltar

Acredito que às vezes algumas pessoas vão por caminhos que talvez nem fossem o que elas gostariam de ir. Se tivessem pensado melhor, talvez... Mas quando se dão conta disso já estão tão envolvidas naquela rota que até sentem, de alguma forma, que não deveriam seguir, mas como também não sabem uma maneira de voltar, preferem se deixar levar e(m) vão...

sábado, 31 de outubro de 2015

Sonhadores


Duas vezes
Os olhos veem 

E em torno deles
Somos aqueles

Sonhadores
Que ainda creem


sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Ninguém sai intacto

O que muda de um amor para outro? O modo de nos relacionar, geralmente, se modifica. 

Apesar de continuarmos os mesmos, inevitavelmente, mudamos quando alguém parte da nossa vida. Sempre haverá, por exemplo, algo que deixamos de fazer. Algo que nos pertencia e que de repente abandonamos. Como se fosse uma herança às avessas. Nos desfazemos para continuar vivendo... Ninguém sai intacto após o fim de um relacionamento. 

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

...a fúria da minha calma

DE: PARA:

Aos inimigos, a fúria da minha calma
O silêncio é a vingança
Que vem do fundo da alma
Onde a inveja não alcança

(Climério)

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Cordão de isolamento

Acesso perdido
Coração banido

Restrição no peito
Desejo interrompido

Pedido ignorado
Amor magoado

Sobras de tudo
Sentimento no mudo

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Descrente duvidando esperando acreditar

Ando tão descrente. Logo eu, tão otimista com o mundo, ando descrente de tudo. Sobretudo, descrente com outras pessoas. Sinto tanta dificuldade de confiar nos que chegam que até entristeço.

Ando duvidando até do amor, meu e alheio. Na verdade, a verdade - que é frágil - parece ser mutável. Agora é, amanhã não é mais. E quem sou eu pra julgar se era verdade ou se será mentira?

Ando esperando. E esperar também é esperança. Há de ser. E minha descrença haverá de ser apenas uma temporada. Por isso torço para que nessa fase eu me reencontre e encontre motivos para crer que ainda vale acreditar.

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

De: Anna / Para: Anna

É aqui que transformo meus lamentos reais em virtuais. Fujo do abate e me apresento pro combate. Uso de 'escape' e escapo do debate com conhecidos sobre mim. Despacho nas palavras as dores, as angústias, as dúvidas, as certezas. Transmito (e até minto sobre) sentimentos. Rimo rindo, rimo chorando. Da emoção faço ficção. Da loucura trago minha cura. E na continuidade ganho eternidade.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Um mais um

Novos começos. Novos meios. Novos chamegos. Novos dengos. Novos romances. Novos sabores. Novos cheirosNovos desejos. Novos planos. Novos instantes. Novos antes. Novos depois. Novos dois.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Liberte-se

Você é livre para ser o que quiser. Livre até para se aprisionar a uma situação, a outra pessoa, a um emprego...

Contudo, de todas as formas, a prisão emocional costuma ser a mais letal. Não permita. Ao menor sinal de estar preso a uma relação emocionalmente doentia, fuja!

Liberte-se. Não aceite ser refém de ninguém. Relacionamento bom é relacionamento livre.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Vida que segue

E segue mesmo contra nossa vontade.
Mesmo que a gente demore pra acompanhar, a vida não nos espera pra continuar. Alguns acreditam que até depois de morrer a vida ainda continua.


Às vezes penso que nossa força também é testada assim. Com a vida nos obrigando a continuar mesmo quando tudo ao redor nos incentiva a parar. É.

E isso é só pra avisar que já voltei a andar e não quero mais nem pensar em parar.

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Novo


Enquanto for leve, vou levando
Se ousar pesar, meus pêsames
Vou deixar sem pensar 

sexta-feira, 3 de abril de 2015

segunda-feira, 30 de março de 2015

Estamos todos bem

Às vezes aprendemos tanto a fingir o sorriso que ninguém mais percebe quando nossos olhos fecham por um cisco ou pelo riso.

Às vezes é justamente quando todo mundo acha que melhoramos que recaímos... Às vezes também é somente TPM.

domingo, 29 de março de 2015

Sabedoria em Série #30


O melhor que podemos fazer, 
o melhor que qualquer um pode fazer, 
é tentarmos ser
honestos.

Grey's Anatomy

sábado, 28 de março de 2015

Amai-vos e deixai-vos amar

Todo mundo quer mostrar pra todo mundo o seu maior amor do mundo. Mas que mundo é esse que não aceita o amor de todo mundo?

Amar é universal. O amor é um só no universo. Seja sincero, que mal tem ver o vizinho e o namorado? Seja honesto, a tia namorando Maria, parece ironia?

Amai-vos uns aos outros e deixai-vos amar uma ou outro.

sexta-feira, 27 de março de 2015

Poeta arrependido

Tenho feito de tudo
Leio manuais
Sigo conselho

Ainda faço prece 
Mas me parece
Que não há jeito

Apesar de tudo
Só espero 
Que tu regresses

quinta-feira, 26 de março de 2015

Vinho e minha vida


Procuro no vinho o que perdi no caminho.
Do tinto, o sangue. Do doce, o carinho.
Do calor, o amor. Do cheiro, o desejo. 

E ainda que artificialmente contente
Vamos em frente!

terça-feira, 24 de março de 2015

segunda-feira, 23 de março de 2015

Sobre acreditar e amar

Eu gosto muito de seriados. E gosto de acompanhá-los religiosamente até o último episódio da temporada final. Acontece que algumas séries se perdem no meio do caminho e fica difícil segui-las até o fim.

Heroes, por exemplo, lembro de ter sido amor a primeira vista. Até a segunda temporada estava tudo bem, era prazeroso assistir e acompanhar a vida daqueles novos heróis. Mas a partir da terceira temporada houve uma perda gigante de foco. O que é comum, infelizmente. Aconteceu com outras tantas séries que, tirando os mais fanáticos, também decepcionaram muitos telespectadores.

Eu deixei de ver Heroes. Parei sem saber o que aconteceu com meus personagens favoritos. Fiquei sem conhecer o desfecho da série.

Acredito que aconteça algo assim também com os relacionamentos. Não só com os amorosos, mas com as relações em geral. Amizades lindas que se perdem. Namoros perfeitos que, não sei bem o motivo, vão deixando de ser até alguém deixar de acompanhar e então o caso acaba.

Mas o fato disso ter acontecido não significa que o amor por aqueles "episódios" iniciais não tenha sido verdadeiro. Uma coisa não interfere na outra. Todo amor é verdadeiro. Não importa como foi ou quanto durou o relacionamento. Se foi amor, foi verdadeiro. E, sendo assim, é para sempre. Com o tempo ele vai ganhando outra forma, outras séries/pessoas vão aparecendo e vamos nos adaptando às novas histórias, amando outras pessoas.

E assim como nas séries, quando espero que meus personagens favoritos tenham tido um bom season finale - mesmo que eu não tenha ficado com eles até o último episódio, desejo que as pessoas com quem me relacionei tenham suas temporadas felizes e se possível sem fim. Amar é isso. Eu acredito. Eu amo. 

domingo, 22 de março de 2015

Envelhecer é uma coisa estranha. 

A memória falha e o cabelo fica escasso. Qualquer doença é uma transformação. Falta força pra voz sair, as pernas não respondem mais... Tudo assusta.

E, entre tantas fragilidades, só o amor nos fortalece. Só o amor permanece. 

segunda-feira, 9 de março de 2015

Superhero

- O que está acontecendo? (Edwards)

 - Estou sendo uma super-heroína. (Dra. Shepherd)

- Certo...

- Há um estudo científico que diz que se você ficar assim, em posição de super-herói, por cinco minutos, antes de uma entrevista de emprego, uma apresentação, ou uma tarefa difícil, você não somente se sentirá mais confiante, como também se sairá muito melhor.

- Isso é sério?

- É sério.


Está sentindo? 

quarta-feira, 4 de março de 2015

Uma arte

A arte da perda não é difícil de ter;
por tanta coisa cheia de intenção de ser perdida, 
sua perda não é um desastre

Perca algo todo dia. 
Aceite a chave perdida, a hora mal gasta 
A arte da perda não é difícil de ter

Treine perder mais: 
lugares e nomes, a escala da viagem. 
Nenhum deles será um desastre

Perdi o relógio da minha mãe. E, olha!
perdi três casas que amei
A arte da perda não é difícil de ter;

Perdi duas cidades. E o vasto
reino que possuía, dois rios, um continente
Sinto falta, mas não foi um desastre

– Mesmo perder você (a voz, o riso que eu amo). 
Não vou ter mentido. É evidente. 
A arte da perda não é difícil de ter, 
embora possa parecer um desastre.


One art, Elizabeth Bishop. Tradução livre.

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Sabedoria em série #29


"Não importa o quanto algo nos machuca,
 às vezes se livrar dele dói mais ainda."

Grey's Anatomy

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Mecanismo de defesa

Às vezes o coração da gente fica apertadinho. Pequeno como um grão. São nessas horas que a gente sente como se fosse morrer de depressão. E o aperto é tanto que faz faltar até o ar.

Com o tempo percebemos que é nosso mecanismo de defesa exercendo sua função vital. Com o coração expulsando vagarosamente nossas dores numa tentativa até poética de se reconstituir.


Assim, quando ele retornar ao tamanho normal, estará livre de tudo que for sofrimento e poderá se encher só de amor novamente.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Fuel

Sabe nos antigos jogos de corrida quando seu carro ficava quase sem gasolina e você se desesperava para pegar alguma latinha de combustível perdida na pista e assim ganhar mais tempo de jogo?


Então, na nossa realidade são os amigos que desempenham o papel da 'latinha de combustível'. Sempre que algo ruim nos acontece e estamos quase morrendo basta um abraço deles para conseguirmos mais vida.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

But it's easier said than done...

Todos dizem: "você tem que se distrair", "tem que sair mais", "conhecer outras pessoas".

Olha, posso dizer, nada disso resolve. Não permanentemente. Porque ou você passa todo o seu tempo se distraindo ou desista. Na primeira oportunidade pós-distração tudo que você tenta não pensar ou sentir estará lá ainda.

Então, vou te dizer, aguente. Aguente firme. Há um tempo - ainda desconhecido - para cada um de nós processar cada perda. Passe esse tempo como preferir, mas não deixe de sentir o que for pra sentir, doer o que for pra doer. Porque, com exceção de alguns bons sentimentos, nada mais dura para sempre. E a melancolia há de passar.


"They say nothing lasts forever
Well, I wish that that were true
Cause this aching in my heart won't go away..."

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Deixa eu te dizer...

Tudo foi real. 

O bem que te desejo é apenas uma pequena prova do amor mais sincero e verdadeiro que cultivei. E se as circunstâncias não se apresentam favoráveis para nós no momento, não quer dizer que um dia não voltarão a ser. Seja lá quem for que o destino nos apresente, quem quer que nos acompanhe, quem quer que siga conosco pelo resto de nossas vidas. Nada impedirá os bons ventos de nos aproximar outra vez. Em outra situação, provavelmente, mas nos aproximarão sim. Because...

Tudo é real. 

Enquanto esse dia não chega (e mesmo depois), sigo desejando que sejamos felizes o máximo de horas possíveis por dia. A paz seja nossa morada e o amor seja sentido constantemente. E, como dizem naquele livro, que a sorte esteja sempre a nosso favor.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Mas o coração continua...

Consolo na praia

Vamos, não chores.
A infância está perdida.
A mocidade está perdida.
Mas a vida não se perdeu.

O primeiro amor passou.
O segundo amor passou.
O terceiro amor passou.
Mas o coração continua.

Perdeste o melhor amigo.
Não tentaste qualquer viagem.
Não possuis carro, navio, terra.
Mas tens um cão.

Algumas palavras duras,
em voz mansa, te golpearam.
Nunca, nunca cicatrizam.
Mas, e o humor?

A injustiça não se resolve.
À sombra do mundo errado
murmuraste um protesto tímido.
Mas virão outros.

Tudo somado, devias
precipitar-te, de vez, nas águas.
Estás nu na areia, no vento…
Dorme, meu filho.


Carlos Drummond de Andrade

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Fé no réveillon pessoal

Um desejo cortante
Uma esperança agonizante

A crença que com a virada anual
A paz volte ao meu coração aflito

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Recite

O que me destes
O que conquistei

O que me tirastes
E o que recusei

Recife esquenta sem pena
Transforma meus dramas, desfaz minha cama

A cuca frita, mas meu peito não aquece
Eu só queria uma solidão sem lembrança

Mas não há esconderijo
Nem abraço de abrigo

Bato quando me exponho
Apanho se me escondo

E lindo como me deu
Recife nos perdeu

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Amor

O problema é que nós sempre confundimos a ideia de amor com apego.  O que quero dizer é que o amor genuíno é... 

Bem, enquanto o apego diz: "Eu te amo, por isso eu quero que você me faça feliz." O amor genuíno diz: "Eu te amo, por isso quero que você seja feliz. Se isso me incluir, ótimo! Se não me incluir, eu só quero a sua felicidade."

É, portanto, um sentimento bem diferente. 




Jetsunma Tenzin Palmo sobre o amor.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Ainda assim

Eu vivia muito bem
Sem me apegar a ninguém 

Um casinho aqui, outro ali
Não tinha amor, apego ou coisa assim

Até que te conheci
E no mesmo instante parece que renasci 

Tudo que vivi eu esqueci
Minha vida recomeçou naquele instante

E de repente me vi tão bem
Que não desejava mais ninguém 

Era uma felicidade constante
Deus me livre do fim desse nosso romance

Que até hoje ainda é assim
Mesmo depois do fim

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Ressaca amorosa

Cada um cura sua ressaca amorosa de uma maneira. 

Há quem se entregue ao álcool, trocando uma ressaca pela outra. Quem se entope de doces, preenchendo o vazio no coração com o peso a mais na balança. Há quem troque a ausência do outro pela presença em todas as festas da cidade. Há quem arrume logo um novo romance somente para ter um suporte emocional. Há aqueles que começam a fazer yoga, ginástica, corrida, natação, meditação... Tudo para ocupar o tempo e os pensamentos que antes eram preenchidos pelo ex.

De certo ainda há muitas outras formas de se curar uma ressaca amorosa. Eu, por exemplo, além de escrever, gosto de ver seriados de comédia. Troco lágrimas por risadas e acho que faço um bom negócio.