segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Ainda assim

Eu vivia muito bem
Sem me apegar a ninguém 

Um casinho aqui, outro ali
Não tinha amor, apego ou coisa assim

Até que te conheci
E no mesmo instante parece que renasci 

Tudo que vivi eu esqueci
Minha vida recomeçou naquele instante

E de repente me vi tão bem
Que não desejava mais ninguém 

Era uma felicidade constante
Deus me livre do fim desse nosso romance

Que até hoje ainda é assim
Mesmo depois do fim

Nenhum comentário: