sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Descrente duvidando esperando acreditar

Ando tão descrente. Logo eu, tão otimista com o mundo, ando descrente de tudo. Sobretudo, descrente com outras pessoas. Sinto tanta dificuldade de confiar nos que chegam que até entristeço.

Ando duvidando até do amor, meu e alheio. Na verdade, a verdade - que é frágil - parece ser mutável. Agora é, amanhã não é mais. E quem sou eu pra julgar se era verdade ou se será mentira?

Ando esperando. E esperar também é esperança. Há de ser. E minha descrença haverá de ser apenas uma temporada. Por isso torço para que nessa fase eu me reencontre e encontre motivos para crer que ainda vale acreditar.

Nenhum comentário: